Área reservada

Esqueceu a sua palavra-passe? clique aqui

Cancelar

Registo de utilizador

Dicas para um detox pós-festas

Dicas para um detox pós-festas

Sabemos que na época de festas, que vai desde o Natal até ao Dia de Reis (pelo menos), é difícil evitar os excessos alimentares, sejam pelo aumento do consumo de comida rica em açúcares e gordura, ou excesso de bebidas alcoólicas.Além disso, existem outros excessos que conduzem a alterações na alimentação diária, prejudicando a dieta e a forma física. Estes excessos conduzem não só a um aumento do peso, como a uma intoxicação global no nosso organismo. Para limpar o corpo destas toxinas, diminuir o inchaço e os quilinhos a mais é importante fazer um plano de desintoxicação, um “detox”. Este não representa uma dieta radical, mas sim, a adaptação do consumo de todos os macro e micronutrientes. Siga as dicas seguintes para fazer um detox pós festas:- Ingerir alimentos ricos em antioxidantes- Aumentar o consumo de água- Ingerir alimentos ricos em fibras e probióticos- Evitar alimentos processados e industrializados- Eliminar alimentos ricos em açúcar e gorduras saturadas- Praticar exercício físico- Eliminar/evitar bebidas alcoólicas Além destas estratégias, poderá potenciar o efeito detox com suplementos ricos em substâncias que promovam um bom funcionamento hepático, tal como o GOOD SLIM DRAIN DETOX ou PLANTAGUTT. Quer saber como planear um dia Detox? Fique com a nossa sugestão:Jejum: Good Slim Drain Detox diluído num copo de água com sumo de ½ limãoPequeno-almoço: Sumo verde (150ml de chá verde frio + 1 Maçã média + 1 Kiwi + 1 Punhado de espinafres + 1 Rodela fina de gengibre + 1 Colher de sopa de sementes de linhaça dourada)Meio da manhã: 3 Nozes + 1 Gelatina 0% gordura e açúcarAlmoço: Peixes ou carnes magras + Legumes/Saladas (temperados com um fio de azeite) + 1 Chávena de chá de gengibre1º Lanche: ½ Abacate barrado com 1 colher de chá de manteiga de amendoim e polvilhado com canela2º Lanche: 1 Ovo mexido com salsa + 1 Chávena de chá erva príncipeJantar: Sopa laranja detox (abóbora + cenoura + cebola+ gengibre + pimenta caiena + azeite) + Gelatina 0% gordura e açúcarHidratação: 1,5L a 2L de água (pode juntar um drenante para potenciar a eliminação de toxinas do corpo - o GOOD SLIM DRAIN PURE) Deve seguir este plano no máximo 3 dias por semana, uma vez que nutricionalmente não é uma dieta equilibrada para o dia-a-dia. Adriana Martins, Nutricionista

MAIS

Dieta Mediterrânica: benefícios e como por em prática

A dieta mediterrânica é reconhecida por traduzir um estilo de vida equilibrado, e não apenas um padrão alimentar. É por isso reconhecida pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade. A Dieta Mediterrânica envolve um conjunto de saberes-fazer, conhecimentos, rituais, símbolos e tradições sobre técnicas agrícolas, pesca, criação de gado, conservação, processamento, preparação e, especialmente, partilha e consumo de alimentos.Esta dieta na verdade é um tipo de alimentação que ajuda a mudar o estilo de vida, e nem sempre precisa ser com poucas calorias para ajudar a emagrecer, pois ela naturalmente melhora o metabolismo e favorece o controlo do peso. BENEFÍCIOS DA DIETA MEDITERRÂNICA:- Menor risco de desenvolver doenças cardiovasculares, cancro, diabetes e doenças degenerativas;- Protege o corpo da aterosclerose e da trombose;- Dieta muito nutritiva e variada, sendo bom para o paladar das crianças por exemplo, fazendo com que seja mais fácil que elas comam legumes, verduras e saladas. RECOMENDAÇÕES PARA SEGUIR UMA DIETA MEDITERRÂNICA:- Usar azeite como principal gordura.- Consumir alimentos de origem vegetal em abundância: frutas, verduras, legumes, cogumelos e frutos secos.- Comer pão e alimentos com origem em cereais (massa, arroz e em especial os produtos integrais).- Optar pelos alimentos não processados, frescos e da época.- Consumir diariamente produtos lácteos, principalmente iogurtes e queijos.- A carne vermelha deve ser consumida com moderação e como parte de guisados e outras receitas. As carnes processadas devem ser consumidas em pequenas quantidades e como ingredientes de lanches e pratos.- Consumir peixe em abundância e ovos com moderação.- A água é a bebida por excelência no Mediterrâneo. O vinho deve ser consumido com moderação e durante as refeições.

MAIS

Dieta Mediterrânica: benefícios e como por em prática
Adote hábitos alimentares saudáveis

Adote hábitos alimentares saudáveis

Ter força de vontade e motivação para mudar os seus hábitos alimentares é o primeiro passo para o sucesso. Começar uma dieta é uma oportunidade de renovação, que lhe vai trazer não só ganhos na saúde, como também o aumento na auto-estima.  Adotar uma alimentação mais saudável e praticar exercício físico, são os dois pontos-chave para começar a mudança no seu estilo de vida. RESULTADOS PARA A VIDA TODA Não basta começar uma dieta… mudar hábitos e atitudes é fundamental! Os resultados a longo prazo e duradouros só se conseguem com bons hábitos diários e contínuos. Nesse sentido, a reeducação alimentar promove e favorece uma nova forma de se relacionar positivamente com os alimentos e com a vida! Para começar a ver o corpo a mudar efetivamente, primeiro precisa treinar e modificar a sua mente e estabelecer metas atingíveis. Só assim vai conseguir resultados para a vida toda! OS INIMIGOS DO SUCESSO A rapidez em emagrecer, o aumento de ansiedade com a dieta e as metas inatingíveis, são inimigos do sucesso num processo de perda de peso. Emagrecer é muito mais do que gerir as calorias que ingere, reduzir a quantidade de refeições ou cortar certos alimentos… Este é um processo de mudança deve ser encarado positivamente e com determinação, só assim consegue superar este desafio e ter sucesso no emagrecimento. ACOMPANHAMENTO PROFISSIONAL Apesar da sua força de vontade ser fundamental, não tem (nem deve) ter que enfrentar este desafio sozinho (a). Até porque, o acompanhamento por um profissional especializado vai ajudar a que o processo individual seja mais fácil e motivador. Cláudia Santos, Nutricionista

MAIS

Almoço no trabalho: dicas para uma marmita saudável

Não importa se a escolha foi por ser a opção mais económica ou a mais saudável... Levar marmita para o escritório é uma forma de controlar aquilo que come e de garantir que não cai na tentação dos restaurantes próximos do emprego. Pode dar mais trabalho, mas poupa dinheiro, saúde…e calorias!Siga estas dicas e prepare a sua marmita saudável:1º PLANEAR A EMENTAA maioria das refeições pode ser preparada com antecedência e assim evita a desculpa da falta de tempo, ou preguiça. 2º ACONDICIONAR CORRETAMENTEDê preferência às embalagens de vidro que podem ir ao microondas ou forno – e também evitam a contaminação dos alimentos. Se preferir de plástico, certifique-se de que são livres de BPA e que podem ser utilizados no microondas. 3º SUGESTÃO DE ALIMENTOSSegunda-feira – Frango com couscous e legumes salteados no Wok.Terça-feira – Lombos de salmão grelhados com puré de ervilhas.Quarta-feira – Wrap de atum com queijo creme, alface, rúcula, milho e tomate cereja.Quinta-feira – Sopa de legumes e quiche de camarão e cogumelos.Sexta-feira – Salada de grão-de-bico com bacalhau desfiado, ovo cozido e salsa. Joana Correia, Nutricionista

MAIS

Almoço no trabalho: dicas para uma marmita saudável
A alimentação nas diferentes etapas da vida

A alimentação nas diferentes etapas da vida

Ao longo da vida, podemos identificar fases que se destacam por apresentarem características específicas. Essas fases são particularmente importantes pois apresentam necessidades fisiológicas e psicossociais especiais.Todas essas necessidades estão diretamente relacionadas com aquilo que comemos. Essas fases são: gravidez; lactação; adolescência; fase adulta e terceira idade.Vejamos então a importância da alimentação nas diferentes etapas da vida:Gravidez: nesta fase, as recomendações nutricionais devem ter em consideração as necessidades específicas da mulher, que são fundamentais para o pleno desenvolvimento intra-uterino da criança. A alimentação adequada pode evitar um ganho de peso insuficiente associado a um maior risco de baixo peso do bebé ao nascer, partos prematuros e riscos no momento do parto. Previne também risco de sobrepeso (associado à hipertensão e eclâmpsia), bem como a diabetes gestacional e anemia.Lactação: as necessidades nutricionais também merecem especial atenção nesta fase, pois a mãe precisa de mais energia, proteínas, vitaminas e minerais para manter a sua saúde e produzir leite com qualidade e em quantidade suficiente para seu bebé.Adolescência: esta fase é caracterizada por um crescimento físico acelerado. Os adolescentes costumam selecionar alimentos de baixo valor nutritivo e altamente calóricos (alimentos processados, doces, refrigerantes, etc...). Neste período, algumas questões merecem atenção especial, como os riscos de transtornos alimentares (anorexia, bulimia e compulsões), o baixo-peso ou a obesidade.Fase Adulta: uma alimentação adequada é fundamental para a manutenção da saúde e do peso corporal, evitando o aparecimento de doenças metabólicas, como diabetes e hipertensão, além de carências nutricionais.Terceira Idade: nesta fase, deve-se ter especial atenção às vulnerabilidades psicossociais, que podem acentuar os problemas de acesso a uma alimentação saudável (adquirir e preparar as refeições), problemas de socialização, de motivação praticar atividades, etc... Por Joana Correia, Nutricionista

MAIS